AppsWhatsApp

WhatsApp para Android começou apagar seus backups

Os usuários do WhatsApp para Android, terão disponível espaço ilimitado no Google Drive para guardar suas mensagens, fotos e vídeos.

Na semana passada milhares de sites pelo mundo, noticiaram que o WhatsApp iria, a partir desta segunda feira (12), apagar suas mensagens antigas.

A notícia causou rebuliço na internet, milhares de internautas começaram a questionar sobre o que iriam perder com esta medida.

A empresa veio a público para desvendar esse mistério. Segundo a própria equipe de desenvolvimento do WhatsApp, que disponibilizou no seu FAQ de perguntas e resposta, não irão apagar mensagens no aplicativo, mas sim os backups que já tiver mais de um ano no Google Drive.

Na verdade, o WhatsApp está mudando a forma como salva seus backups no Android. Esta mudança é devido a sua nova parceria com o Google, e os usuários do WhatsApp para Android, terão disponível espaço ilimitado no Google Drive para guardar suas mensagens, fotos e vídeos.

Como isso vai funcionar? A empresa explica que para esses arquivos, não serão contabilizados no seu limite de armazenamento. No entanto, para que isto passe a funcionar, os backups antigos com mais de um ano serão apagados a partir desta segunda-feira (12), e novos que forem sendo criado, não serão contabilizados.

Instagram usará tecnologia IA para detectar bullying em imagens

Quer ganhar créditos grátis na Play Store para baixar apps, jogos e livros pagos?

Para fim de boatos, o WhatsApp para Android vai apagar somente backups antigos, já com mais de um ano, não as mensagens antigas. Ele continuará guardando todo o seu histórico desde o início: ou seja, mensagens, fotos e vídeos recebidos há mais de um ano permanecerão salvos no dispositivo.

A mudança não se terá efeito para usuários do WhatsApp para iPhone. Os backups no iOS são salvos no iCloud, e ainda contam no limite de armazenamento.

Veja mais Notícias do WhatsApp aqui

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios