O Samsung Galaxy S10 não terá suporte a redes 5G 0 90

A informação foi revelada para a imprensa em uma entrevista ainda no lançamento do Galaxy S9.

 Ainda nem saiu da forma direito, o Galaxy S9, e os rumores sobre o Galaxy S10, já causam euforia. A décima edição da linha S, deve chegar na data de comemoração dessa variante, que completará dez anos em 2019.

O próximo ano, será o ano da internet 5G, época que a nova forma de conexão de internet, entrará de vez no mercado. Mas, infelizmente, o Galaxy S10 não irá ter suporte para a nova conexão 5G, e isto não é um rumor, é uma confirmação da própria Samsung.

O chefe da divisão mobile da Samsung, DJ Koh, revelou a informação para a imprensa logo depois do lançamento do Galaxy Note 9. Outra novidade, é que a empresa irá ser a primeira a lançar um smartphone dobrável no mercado, assim eles falam.

“Galaxy S10 não irá ser o primeiro smartphone 5G da Samsung, essa honra caberá a outro modelo”, DJ Koh. Toda via, nada se sabe que modelo é este, nada foi falado a respeito por Koh. Porém já há rumores para os candidatos, um é o suposto “telefone dobrável Galaxy F” que deve chegar em algum momento no primeiro semestre do ano, que provavelmente deve ser revelado no final de 2018 ou início de 2019, ou, o Galaxy Note 10, que será lançado em agosto ou setembro de próximo ano.

Segundo Koh, o smartphone dobrável da Samsung, dará início a uma era totalmente nova. “No futuro imediato, não existirá qualquer mudança no lançamento da série S na primeira metade do ano, e na linha Note, na segunda metade do ano.”

Com respeito ao 5G, ao que tudo indica, os fornecedores de rede móvel Sul Coreanos, estão a planejando lançar o 5G em março de 2019. A Samsung está trabalhando para que seja a primeira fabricante a disponibilizar um aparelho 5G no mercado.

Fonte: BGR

Previous ArticleNext Article

Google Pixel 3 vs Galaxy Note 9: Quem tem a melhor câmera? 0 68

Site revela características de câmeras do novo Google Pixel 3 XL, e faz comparativo de caâmera com o já lançado Galaxy Note 9 da Samsung.

Com o lançamento do Galaxy Note 9 já concretizado, os olhares começam a focar em um outro lançamento, o da série Google Pixel 3.

Como sabemos, não de costume os dispositivos da Google aparecer na Internet antes da apresentação oficial. Porém, este ano, a Internet não está perdoando nada, e várias imagens deste dispositivo já são conhecidas.

Em 2018, as informações sobre o Pixel 3 tem se espalhado na rede, já vimos hands-on, amostras de capacidade da câmara e até especificações. E não fica nisso, já que um site Russo acaba de disponibilizar uma análise do dispositivo, onde está presente uma comparação de câmara entre o Pixel 3 XL e o Galaxy Note 9.

Na análise, eles fazem algumas fotos com os dois dispositivos e comparam a qualidade das imagens tiradas com o Pixel 3 XL e o Note 9, veja abaixo:

Uma das características mais marcantes da câmera do Pixel 3 XL é a sua faixa dinâmica. Em comparação com o Galaxy Note 9, o novo top de linha da Google, revela uma impressionante capacidade de alcance dinâmico.

Os níveis de saturação estão também perfeitos, assim como a saturação. Alguns exemplos não ficariam mal, cores mais brilhantes, como no caso da amostra das flores. No entanto, ainda consegue ser melhor do que as amostras mais saturadas do Note 9.

Importa salientar que segundo as fontes, esta é uma unidade de pré-produção, mas as amostras do Pixel 3 XL, têm sem dúvida, muita qualidade. No geral, pelo menos em termos de câmera, o dispositivo da Google, deve estar à altura dos melhores smartphones já lançados em 2018.

A análise completa a esta unidade de pré-produção, bem como mais alguns exemplos da capacidade fotográfica podem ser consultados neste link Phones Arena.

WhatsApp: golpe faz milhares de vítimas em 48hs 0 116

WhatsApp: golpe com infecta milhares de pessoas em 48hs

Veja se você não é mais uma vítima e como se proteger do novo golpe no WhatsApp, que oferece cupons de descontos de empresa famosa.

Que o WhatsApp é o maior aplicativo de mensagens, todo mundo sabe. O que muita gente não sabe, é que milhares de espertalhões usa o aplicativo para dar golpes.

A PSafe, empresa de segurança digital, identificou mais um golpe no WhatsApp, e nesse oferece cupons de R$ 100 do aplicativo iFood, empresa especializada em entrega de comidas.

Segundo a PSafe, só últimas 48 horas, foram detectados 86 mil ciberataques, pela o DFNDR Lab, laboratório especializado em segurança digital.

“Os cibercriminosos se aproveitam da credibilidade da marca, forjando que a empresa estaria fazendo aniversário e por isso está realizando a suposta promoção”, diz a PSafe em nota.

Quando o usuário clica no link, ele é redirecionado para uma página com uma pesquisa para ser respondida para o usuário tenha acesso ao suposto cupom.

No formulário são abordadas três questões: “Conhece o funcionamento do iFood?”; “Possui o aplicativo instalado no seu smartphone?”; “Indicaria o iFood para amigos e familiares?”.

Ao responder essas perguntas, a vítima é direcionada a uma página na qual é incentivada a compartilhar com todos os amigos ou grupos do WhatsApp.

No o texto diz que, após o compartilhamento o usuário será redirecionado para autenticar o cupom e receberá uma confirmação por SMS.

“A estratégia de solicitar o compartilhamento via aplicativo de mensagem é perfeita para que o golpe se espalhe rapidamente”, frisa o especialista da DFNDR.

“Por isso é muito importante que as pessoas estejam atentas ao que recebem via aplicativos de mensagens, independentemente de quem enviou e da marca em questão”, finaliza Emilio Simoni, diretor do DFNDR Lab.

Há menos de um mês A Psafe, alertou para um anúncio semelhante, que oferecia até 20 GB de internet gratuita por até 60 dias para usuários de qualquer operadora de telefonia móvel no Brasil.

Igualmente ao outro, as pessoas eram direcionadas a uma página falsa e precisava responder a perguntas. No fim, era convidada a compartilhar o conteúdo com amigos do WhatsApp.

Esse foi mais um golpe que fez milhares de vítimas no Brasil. Segundo o laboratório, as vítimas são pessoas que estão em diversos grupos, ou que não tenha muito conhecimento sobre segurança digital.

Por isso é muito importante não disponibilizar o número para pessoas que você não conheça, e não sair clicando em links encaminhados no mensageiro.

O iFood fala sobre o caso

O iFood esclarece que o conteúdo é falso e recomenda que os usuários ignorem a mensagem. Diz que os únicos canais de comunicação com os clientes são por meio da plataforma (push), e-mails, site oficial e WhatsApp business, identificado com o selo verde de conta verificada nas informações de contato.

Para controlar a propagação de FakeNews ou siberataques através do mensageiro, a equipe de desenvolvimento do WhatsApp, fez diversas mudanças e atualizações em 2018.

Desde maio, o WhatsApp vem disponibilizando atualizações que inibem e reduzem a quantidade de mensagens encaminhadas por usuário tanto em grupos ou mensagem privada.

Imagens

Veja mais