FaceBookNotícias

Express Wi-Fi: Facebook lança programa de parceria para mercados de Wi-Fi

O programa Express Wi-Fi deve levar conexão de alta velocidade para mercados em desenvolvimento por meio de parcerias de hardware.

O Facebook está lançando um programa de parceria para ajudar a levar conexão de alta velocidade para lugares com mercado em desenvolvimento.

Express Wi-Fi, como está sendo chamado o programa, deve levar conexões de alta velocidade para mercados incluindo a Índia, Indonésia, Quênia, Nigéria e Tanzânia.

O programa envolve a instalação de empresas locais em pontos de acesso Wi-Fi, onde o serviço de Internet é fornecido por ISPs locais.

 Outro programa também lançado pelo Facebook, visa fechar parcerias que permitirá que os fabricantes de pontos de acesso criem dispositivos compatíveis com o Express Wi-Fi.

Sua linha de estreia de parceiros para “Express Wi-Fi Certified”, como é chamado o programa de parceiros, inclui a Arista, Cambium Networks e Ruckus Networks, uma empresa de ARRIS.

O Facebook começou a testar o Express Wi-Fi há três anos e desde então expandiu-o para os cinco países acima e mais 10 parceiros.

A ideia por trás do projeto, é criar uma base empreendedora para o serviço Wi-Fi, ou seja, os operadores e ISPs, estariam trabalhando com empresários locais que desejam revender o acesso à Internet em suas próprias comunidades. Os parceiros definem os preços, mas o Facebook fornece o software.

O Express Wi-Fi, oferece acesso total e irrestrito à Web, não uma seleção de sites e serviços pré-aprovados. Atualmente, é uma das muitas iniciativas de conectividade do Facebook, junto a outras, como OpenCellular, programas de acesso rural, drones e outros projetos de infraestrutura.

O novo programa de parceiros, o Express Wi-Fi, criado pela empresa de Mark Zuckerberg, foi construído para tratar de questões específicas que o Facebook e seus parceiros enfrentam no campo, explica a empresa. Ele diz que tem trabalhado com os fabricantes para criar novos pontos de acesso que detectem melhor as páginas de registro e contabilizem com mais precisão a quantidade de dados Wi-Fi consumidos.

Isso permitirá que os provedores de serviços de Wi-Fi vendam o acesso pré-pago, bem como as diferentes classes de tráfego – como oferecer alguns serviços ou conteúdo gratuitamente, enquanto cobra por outros. Presumivelmente, essa seria uma outra maneira de tornar o Facebook livre para desenvolver mercados no futuro.

Fonte: TechCrunch

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios